Li e aprendi: Foi apenas um sonho

Esse post foi lido 2927 vezes.

Revolutionary Road
Revolutionary Road
Ok, tô devendo o relato da viagem pra Sorrento, mas enquanto não dá tempo, fica o relatório do livro que li (aliás praticamente engoli) durante os 5 dias de férias ouvindo o barulhinho do mar e fugindo do Sol :)

Primeiro o resumo de livrarias, pra saber sobre o que a história fala: Foi apenas um sonho (Richard Yates) conta a história de Frank e April Wheeler, um casal talentoso e jovem que, acredita ter toda a vida diante de si e que o sucesso há de chegar a qualquer momento. Mas, à medida que os anos passam, eles vão mergulhando num mundo de intrigas e frustrações, e só uma grande guinada poderá alterar seu destino. Em 2009, chegou às telas do cinema, com Leonardo DiCaprio e Kate Winslet como protagonistas.

Em que língua eu li? Na original, em inglês. O título original? Revolutionary Road (não gostei do título português, teria deixado como o nome da rua onde moravam mesmo).

A experiência da leitura: Na verdade o fato de que o livro virou um filme tão bem criticado, me deixou curiosa. Sempre gosto de ler os livros antes de ver o filme, e quando vi esse na baciada para comprar por £5 peguei sem nem pensar. A Katie é uma das minhas atrizes (e celebridades) favoritas, a Qris assistiu o filme e disse que era bom, não podia deixar passar.  Mas confesso que saber como os personagens se parecem antes de ler o livro tira um pouco a graça e às vezes até me irritou. Ou acabava indo e voltando enquanto imaginava o que lia entre os personagens que criei na cabeça e os atores do filme (ainda bem que só sabia os principais).

Tirando isso, o livro começa devagar, até meio tedioso. Tive que me forçar a continuar, afinal um texto com tantas aclamações não poderia ser tão moroso. E valeu muito a pena. A história começou a me envolver, e as emoções que os personagens viviam mexiam comigo também. Apertos no coração, nó na garganta, e uma identificação de que qualquer um poderia estar na pele deles.

O livro é realmente MUITO bem escrito, os conflitos e revoltas dos anos 50 tão atuais ainda no segundo milênio, me impressionaram mas me deixaram meio deseperançosa, não aprendemos *nada* durante todo esse tempo? Mas conforme ia lendo o livro, também me peguei percebendo que muitas coisas mudaram, muitos preconceitos caíram e a esperança foi reinstaurada :-D

Me identifiquei e identifiquei tantas outras pessoas ao meu redor com Frank e April e seus idealismos… Com essa vontade enorme de querer mudar o mundo. Com o amor tão grande que vai e volta, cresce e diminui e cresce… Com tanta gente que dá uma (ou vive anos planjando) reviravolta na vida em busca da realização dos sonhos e dos desejos que parecem ser maior que a gente e…

…Mas não posso ir muito a fundo, pra não estragar a história pra quem não leu ainda. Se vocês lerem e quiserem discutir, me avisem, abrirei um post em separado para termos uma conversa à parte.

E pra acabar, quantas estrelas leva o livro? 5 de 5, claro!

Claro! O livro é forte, com uma mensagem profunda e recomendo todos a lerem e tirarem suas conclusões.

P.S.: Coloquei uma listinha dos próximos relatórios que vocês devem ver aqui na minha fila de posts com os livros que li e ainda não comentei. O livro que está na beira da cama agora? O símbolo perdido (Dan Brown). Tô gostando, mas está me enjoando um pouco, mas uma vez que se começa Dan Brown, é díficil de parar sem terminar hein? /:)

0 clique(s)

12 comments to Li e aprendi: Foi apenas um sonho

  • Muito bem, conseguiu me deixar mais curiosa, kkkk.

    Tô com um backlog muito grande de coisas para ler, mais ainda para ver, mas vou por esse na fila.

    Beijos

  • Vou esperar seu relato sobre Sorrento :)

    Não vi o filme, vou esperar e ver depois que ler o livro, mas vai demorar um pouco, a lista está grande e eu não tenho nem o livro ainda,rs! Tem livros q o início é meio chato mesmo, a gente tem q insistir.

    Beijocas querida

    • L.

      Sim sim, ainda mais quando tem crítica boa, sempre insisto. Até quando o livro não fica bom eu tenho que ler até o final, sempre fico curiosa de como vai acabar!

  • Luciana

    Oie, eu assisti ao filme, afinal adoro um drama… É forte, triste e muito real… Também sou fã da Kate e do Leo… Estou sem assunto para postar, dá uma luz? Bjs Lu

    • L.

      oi querida! Preciso ver o filme, antes de esquecer do livro de vez :D Porque não escreve sobre a mudança de emprego ou divide uma receita vegetariana com a gente? Ou a experiência de ser uma mamãe vegetariana? :)

  • valeu a dica! e sim, estou esperando o post sobre sorrento!!!!

    beijos da belgica.

    ah! adorei o relato da viagem de vcs pra cá…

    • L.

      Oi Andrea! Olha tô meio doente essa semana e o trabalho pegou pesadíssimo essa semana, mas devo voltar em breve com o relato de Sorrento, sim, não pense que esqueci! Obrigada pelo elogio do post da Bélgica, pena que nos desencontramos, mas tenho certeza que teremos muito mais chances pela frente. Beijos!

  • pai coruja

    Desculpe a demora em responder. É que está enrolado lá no sindicato.

    Depois a gente vai ver o filme para melhor avaliar.

    Beijosssssssssssssssse e abraçossssssssssssssssssssss

    • L.

      Pai, não tem essa de precisar pedir desculpa não. O que importa é que vocês leiam e gostem viu? Não importa quando! Eu entendo que a vida real tem prioridade, rsrs. Já pegaram o filme? Se quiserem podemos ver juntos quando eu fôr em Dezembro, que tals? :-?

Leave a Reply