Warning: strpos() expects parameter 1 to be string, array given in /home/blueb/public_html/sambalele/wp-includes/functions.php on line 5265

Warning: preg_match() expects parameter 2 to be string, array given in /home/blueb/public_html/sambalele/wp-includes/functions.php on line 5274

Warning: substr() expects parameter 1 to be string, array given in /home/blueb/public_html/sambalele/wp-includes/functions.php on line 1726

O Natal vem vindo, vem vindo o Natal…

Esse post foi lido 24140 vezes.

E pra comemorar, Mr. W sugeriu darmos um pulinho em Cobham pra almoçarmos e vermos as lojinhas independentes do local.
Cobham hoje em dia é um vilarejo do condado de Surrey e onde fica o campo de concentração centro de treinamento do Chelsea (valeu pai!). Mr. W até explicou que houveram reclamações quando Chelsea se instalou por lá, os moradores diziam que tornou a vizinhança comum e empobrecida por trazer muitas pessoas para o local.

Acho que na verdade isso que ajudou Cobham a se manter charmosinha, com suas lojinhas e restaurantes independentes e autênticos. Muitos vilarejos sucumbiram à lojas de rede ou caridade e pubs fecharam ou foram vendidos a grandes companhias, perdendo suas identidades (assunto pta outro dia…).

Então lá fomos nós. Pra falar a verdade achei uma delícia fazer compras lá. Achamos um monte de coisinhas fofas e não muito caras para os presentes de Natal, e longe do fuá de shopping centers e centro de cidades, passamos 3 horas passeando e nem vimos o tempo passar, só percebemos quando o escurinho das 4 da tarde já estava chegando.

E assim foi o nosso último Sábado:

 

Lareira charmosa, cores suaves e ripas de madeira no teto. Como não gostar?

 

Quem nos conhece sabe que não somos muito fãs de pular da cama logo de manhã, então acordamos a tempo de nos embelezarmos e irmos para o almoço. Mr. W tinha visto na revista do condado (11 anos depois e ainda soa estranho falar que moramos em um ‘condado’   :)) ) que assinamos sobre o pub-restaurante “Old Bear” e eu conferi que eles tinham entrado na lista de recomendações do respeitável “Good Food” então marcamos uma reserva para meio-dia e meia.

O pub fica bem na entrada da cidade pelo caminho que fizemos, bem de frente para o Cobham Park, e apesar de ser uma boa pedida, deixamos o parque pra uma próxima vez.

Chegamos uns 10 minutos adiantados, mas o pessoal já nos levou à nossa mesa, que estava pronta com os menus. Como a gente já tinha babado nos menus pela internet, sabíamos mais ou menos o que iríamos pedir.

Mudança pode ser para melhor!!

Mas quando chegamos e vimos o menu de Natal, mudamos de idéia. Minha entrada mudou de queijo de cabra à milanesa para polvo à milanesa (mesma coisa que Mr. W pediu). Meu prato principal mudou de frango à milanesa para nhoque de abóbora com queijo de cabra e uma porção de salada de rúcula com parmesão. Mr. W – sem nenhuma surpresa – continuou com seu hambúrguer e batatas fritas.

O nhoque, apesar de não passar muito o sabor da abóbora estava di-vi-no. Foi o único nhoque que comi aqui que fez jus ao que minha vó L. fazia e minha mãe ainda faz. O molho de salada que eles fazem à mão estava muito gostoso e complementou o prato perfeitamente.

O hambúrguer de Mr. W veio duplo, a explicação sendo que a entrega foi feita errada, de tamanhos menores que o normal então eles estavam duplicando a quantidade para os clientes. Estava uma delícia também e confesso que roubei umas batatinhas com alecrim e sal grosso e foi difícil me controlar pra não pedir uma porção só pra mim.

E já que estávamos lá mesmo, decidimos pedir sobremesas.

Até o azeite era charmoso, com lavanda e pimenta pra dar um sabor diferente!

Mas também teve mudança de idéia nessa hora. Mr. W ia pedir a sobremesa de chocolate, mas mudou pra torta de nóz-pecã. Eu – sem nenhuma surpresa –  pedi o sunday de banoffee (banana + caramelo/tofee).

Estava tão distraída e relaxada, que nem percebi que o sunday gigante que trouxeram era o de chocolate!  @-) Estava esperando a banana aparecer no fim do copo! Depois que tinha comido quase metade, veio o gerente do restaurante, pedindo mil perdões e trazendo a sobremesa certa. Depois de muuuito resistir e dele muito insistir ;) ficamos com os dois sundays. Mudei de copo e ataquei minha sobremesa favorita.

Infelizmente não conseguimos terminar nenhum dos dois sundays nem a dois. Por mais que tentamos, não estamos mais acostumados a comer tanto assim e tivemos que deixar sobra. Mas deixamos com dó. As 3 sobremesas foram deliciosas.

O preço total (com refris)  ficou em £52. O que para duas pessoas, menu de 3 pratos, por aqui é bem em conta.

De lá, fomos fazer a digestão passeando pela cidade:

Sempre tem um escondido em algum canto…

Cobham tem um centro pequenino, de uma rua só, mas muito bem cuidado. As pessoas são simpáticas, sorridentes, e sem a pressa e cara fechadas tão fáceis de encontrar por aqui em um dia de final do Outono.

Paramos em uma joalheria – que tinha que apertar a campainha pra abrirem a porta pessoalmente – para trocar bateria de uns relógios de Mr. W. Apesar de eu ficar meio suspeita achando que cobrariam o olho da cara e as calças das pernas, a surpresa foi quando cobraram £15, mesmo preço que teriam cobrado no shopping. E fariam o serviço em 30 minutos. Deixamos os relógios lá e fomos continuar o passeio…

Ainda se fazem lojas de livros como antigamente!

Primeira parada: Cobham Bookstore. Mr. W simplesmente adora entrar em lojas de livro independentes. Desde que o conheci, meio que peguei gosto pela coisa também, e claro não podíamos deixar essa passar. Muito fofoleta, adorei ver pessoas dentro da loja, e compramos dois livros. Um de jardinagem, “O que plantar quando” e o novo de Terry Pratchett “Raising Steam“, que comprei como presente de Natal pra Mr. W.

Soldados de chumbo são um ponto fraco meu…

Próxima à livraria, não resistimos a “Art of Living” . Bugiganga é outra coisa que temos pouca resistência à tentação. Compramos um moedor de alho de rodinha, uns presentinhos pros sobrinhos, e um pilão com tigela que sentimos falta outro dia.

Passamos em frente à uma loja de brinquedos independente (mais raridade que livraria hoje em dia) e apesar de não comprarmos nada dessa vez, tive que registrar o soldadinho de chumbo – sim em mais de um ângulo – e seu amigo Mr. Playmobil.

A rainha com fitinha no cabelo e vendendo conserva de tomate. Não tem preço.

Infelizmente a doceria/padaria do vilarejo estava fechada. Mas como não parar para admirar a tradicional casinha de Natal feita de gengibre?

A bandinha de voluntários estava tocando músicas de Natal para arrecadar dinheiro para uma caridade que cuida de crianças. Click, e £1 pela simpatia do senhor que fez tchau pra câmera sem eu nem perceber e arrancando um sorriso da fotógrafa depois que a foto já tinha sido batida.

Cobham também é história!

Ao passar pela bandinha vi a placa explicando que Cobham estava na “Trilha de escavadores”. Um movimento que começou no condado de Surrey em 1649, 2 meses da execução do Rei Carlos I. Os escavadores cavocavam a terra para fazer adubo da terra comum, e o faziam para cultivar comida e para mostrar que todos tinham direito a desfrutar a Terra e seus frutos. Eles acreditavam que a batalha contra a pobreza, fome e opressão poderia ser ganha se a Terra fôsse usada como “Tesouro Comunitário para todos”. Quero visitar o museu dos escavadores, e quando assim o fizer volto para contar mais sobre sua história.

Na Lemon Tree, compramos velas (que acendemos quando assistimos filmes) para deixar a casa com cheirinho de Natal.

Jack Snowmen (Joãozinho Homem-de-Neve) roubou o show.

Fechamos o passeio na Maison Blanc. Criada pelo renomado chef Raymond Blanc, é uma doceria para os olhos e a barriga. Nos seguramos e compramos somente Jack Snowmen (cupcakes, o famoso bebezinho com cobertura de chantilly grosso) e macarons. Os Jacks estavam uma delícia bem macio, úmido e o cachecol é uma sobremesa à parte! Nomnomnom =P~

Guardamos os macarons pra comer no dia seguinte e não sei se foi porque deixamos fora da geladeira, mas apesar de saborosos, estavam secos e a consitência meio errada.

Concluindo, valeu a pena ter ido a Cobham e com certeza voltaremos!

Uma coisa que vale a pena mencionar, achamos muito bacana o sábado “Compre pequeno” que a American Express fez para promover compras em lojinhas independentes. A cada £10 iniciais que gastamos, ganhamos £5 de volta em crédito. Acho que fizemos £15 de volta então os docinhos da Maison Blanc saíram de graça, o que os deixa ainda mais gostosos!

No domingo decoramos a casa e acendemos as luzes de Natal, amanhã tem jantar de Natal na casa de uns amigos (alguns que não vemos fazem uns 6 meses!) e depois partimos para Sóton passar o Natal sendo mimados e engordados pela sogritcha até voltarmos para o Ano Novo.

Ah! Sem deixar de promover as caridades que ajudamos esse Natal: Crisis: Como fazemos todos os anos, compramos dois lugares para ceias de Natal a pessoas que não têm onde morar, e doei dinheiro para a British Red Cross, que teve que voltar a ajudar pessoas abaixo da linha da pobreza no Reino Unido.

Então fica aqui meu desejo de um ótimo Natal cheio de boas novas, saúde, muito amor e paz para todos.

Que o sentimento que aquece nossos corações nessa época toque seus lares e todos ao seu redor.

1 clique(s)

12 comments to O Natal vem vindo, vem vindo o Natal…

  • Fernanda

    Uhhuuuu, melhor época do ano, e por aí tem esse charme de outono e inverno…acho lindo de ver… Mas prefiro o clima daqui pra viver…

    Muitas felicidades nesse mais que especial Natal e que o próximo ano seja sempre o melhor de todos anteriores, mas menos melhor que o próximo … Sempre!

    Abração

    • L.

      Oi Fê! Pois é aqui dá pra aproveitar as luzinhas ainda mais!

      Ah e com certeza muitoz Brazucas têm problema pra se ajustar ao clima, mas eu prefiro muito mais o friozinho, ainda bem!

      Obrigada pelos desejos querida, e de volta ainda em dobro pra vocês!

      Beijão!

  • Pai coruja

    Esse consegui ler e responder mais rápido.

    Que lugar mais bonito……Quase tão bonito quanto sua crônica.

    Só uma coisinha: (aliás, deve ser a falta de falar e escrever português mais

    frequentemente) Contra qual país o Chelsea está em guerra ????

    Campo de concentração do Chelsea ???? Não seria centro de treinamento ??????

    Rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsr É brincadeirinha……

    Beijossssssssssssssssssss

    • L.

      Ah pai, e tem como deixar passar a correção? Até fiquei na dúvida, mas como tem concentração de escola de samba, achei que tava certo :)) Já arrumei, obrigada!

      E obrigada pelo elogio, sempre conta um montão!

      beijosssss saudadessss

  • Luciana

    Que delicia de viagem, Lelei! Bom te ler…

    Boas férias e boas festas!!!

    Saudades!!! Beijos! Lu

    • L.

      Ou Lu!! Pra vocês também!

      E saudades aqui também, tô esperando vc responder o email depois que voltou da viagem =)

      Beijos!!

  • Ana

    Que passeio a la inglesa bem gostoso Leleizinha, aforei a dica!

    E que pecado, nao terminaram o unico sunday que vi na Inglaterra com cara realmente de sunday :-)

    Feliz fim de semana para voces.

    Adorei o anel classico de safira ;-)

    xxx

    • L.

      Hehe pois não foi pecado mesmo?? Mas não tinha como! Nenhum espaço na pança!! :))

      E tem como não adorar o clássico? E é safira brasileira, mais fofo ainda!!

      Beijos!!

  • Afff que fiquei com medo agora! Eu estava aqui achando que falta muito pro Natal (9-10 dias), mas seu post fez parecer que Natal é semana que vem; quando vcs vao pra Soton? Adorei a dica do lugar, btw, de repente um lugar pra levar minha mae quando ela tiver aqui. Xx

    • L.

      Vale a pena sim! Até porque tem a loja de brinquedo, e os parques (Além de Cobham, tem Painshill também) pras meninas brincarem e cansarem, hehe. xx

  • Carol

    Adorei o post !!! Lugar encantador… E a sobremesa, hunnnnn…rs Beijos!! Amo – te

Leave a Reply