Hiberna-não

Esse post foi lido 3621 vezes.

Sabe quando eu falo que assistir comercial feito no Brasil me dá aquele friozinho na barriga e calorzinho no coração?
Às vezes isso acontece quando vejo um filme, ou comercial que tem a Inglaterra também.
É, pelo jeito o coração dividiu entre os dois países pra valer agora.

E esse final de semana nos deparamos com o novo comercial da Land Rover. Que descreve exatamente porque eu adoro o clima daqui. Mesmo na chuva, no frio, na neve. Dá arrepio toda vez que eu vejo, e não é de frio não ;)

Acho que tem muito a ver com a quantidade de tempo que passamos com o tempo considerado “ruim” sabe? Temos que achar o que fazer pra aproveitar a vida e não ficarmos entocados em casa. O comercial tocou bem nesse ponto, não é porque está frio/chovendo que temos que ficar tristonhos, desanimados ou sem programa pra se divertir!

E um exemplo disso é que decidimos voltar a correr logo depois do ano novo, pico do inverno, e nossa época favorita para correr. Ventinho gelado no rosto, chuvinha nos fazendo sentir vivos.

Hibernação? Hibernar-não!

httpv://www.youtube.com/watch?v=5qmMo9mDgOs

Mr. W me explicou que a frase no final
“Enjoy this grey and pleasant land” – “Aproveite essa terra cinza e encantadora”
é um trocadilho na frase oficial do poema “Jerusalem” de William Blake:
“Enjoy this green and pleasant land” – “Aproveite essa terra verde e encantadora”.

E realmente essa uma terra verde e encantadora.
Infelizmente, esse ano não nevou ainda e a chuva tem pegado pesado, causando muitas perdas de propriedades e infelizmente algumas perdas de vida. Mas isso parece ser inevitável em qualquer lugar desse planeta, e aqui aprendemos a ser calmos, lidar com o que vem pela frente, usar o seguro da casa, lidar com locais que normalmente alagam, e nos preparar para o que vem.

Então os dias têm sido mais cinza do que verdes. Mesmo que com dias de Sol e lindos límpidos céus azuis entre eles.

Nessa terra que ainda é verde e encantadora. Mesmo que os céus estejam cinza. Pelo menos nesse cantinho dela aqui no Sudeste :)

Ainda sobre Jerusalem, o poema foi transformado em música por Sir Hubert Parry em 1916 e tocado pela primeira vez em 1918, durante a Primeira Guerra Mundial em um concerto entitulado “Fight for Right” – “Lute pelo certo” e muitas pessoas ainda pedem que o hino “God Save the Queen” – “Deus preserve a Rainha” seja substituído por ela.

httpv://www.youtube.com/watch?v=lOFHVXE6yWs

“And did those feet in ancient time
E aqueles pés nos tempos remotos
Walk upon England’s mountains green?
Andaram pelos verdes das montanhas da Inglaterra?
And was the holy Lamb of God,
E foi o Cordeiro santo de Deus
On England’s pleasant pastures seen?
Visto nos pastos encantadores da Inglaterra?

And did the Countenance Divine
E o Semblante Divino
Shine forth upon our clouded hills?
Brilhou adiante sobre nossos morros nublados?
And was Jerusalem builded here
E foi Jerusalem construída aqui
Among these dark satanic mills?
No meio desses moinhos escuros diabólicos?*

Bring me my bow of burning gold;
Traga-me meu arco de ouro ardente
Bring me my arrows of desire;
Traga-me minhas flechas de desejo
Bring me my spear; O clouds, unfold!
Traga-me minha lança; Oh nuvens, revelem-se
Bring me my chariot of fire!
Traga-me minha carruagem de fogo!

I will not cease from mental fight,
Não recusarei a Luta Mental**
Nor shall my sword sleep in my hand,
Nem minha espada dormirá em minha mão
Till we have built Jerusalem
Até termos construído Jerusalem
In England’s green and pleasant land.”
Nas terras verdes e encantadoras da Inglaterra

*Os moinhos escuros e diabólicos é uma referência ao poema de Blake, que descreve as condições exploradoras e cheias de fumaça dos moinhos das fábricas da revolução industrial, que começou aqui, sabia?

** A Luta Mental (de acordo com análises na internet) é uma referência a ações sociais, e lutas até que Jerusalém, a utopia da terra prometida, seja contruída, aqui na Inglaterra. Engraçado como realmente é uma das coisas que me chamam a atenção por aqui, mas isso pe assunto para outro post… ;)

Que seja então essa terra verde, cinza e encantadora!

0 clique(s)

8 comments to Hiberna-não

  • Ana

    LOVELY! LOVELY! LOVEY!

    Eu adoro a Inglaterra, foi a conquista de um sonho poder morar aqui, mas tu ganhas de mim Leleizinha :-) Sera que na outra vida tu fostes inglesa? Acho que sim ;-)

    xxx

  • Luciana

    Nossa… Eu senti um arrepio, de frio mesmo… Belo comercial, bela música! Beijos!

  • Pai coruja

    Está poética hoje hein ????

    Mas são lindos (o comercial, o poema e o povo todo cantando)

    Isso explica, em parte, a diferença entre o europeu e o latino americano.

    Beijossssssssssssssssssssssssssssss

    • Sambalelê

      Hehe e não sou sempre poética então pai? ;)

      Acho que tem muito a ver com a quantidade de tempo que passamos com o tempo considerado "ruim" sabe? Temos que achar o que fazer pra aproveitar a vida e não ficarmos entocados em casa. O comercial tocou bem nesse ponto, não é porque está frio que temos que ficar tristonhos, desanimados ou sem programa pra se divertir!

      Aliás, vou até colocar esse parágrafo no post.

      Beijooossss

  • Fernanda Fran&ccedil

    Que comercial lindo!!!! :-)

Leave a Reply