Mr W. e seus 30 anos…

bday

E tinha brigadeiro? Tinha sim-senhor!

Sábado foi a comemoração do aniversário de 30 anos de Mr. W. O aniversário mesmo foi dia 16, mas como dia 19 ele teve show, e dia 12 foi a viagem de dia dos namorados (que aliás me lembra que tenho que postar sobre isso ainda :"> ) tivemos que adiar um pouco a festa, mas não podia falhar.

Aqui, o aniversário de 30 anos é um pouco mais significativo. É chamado de Big 30s o que eu imagino por ter a ver por ser quando normalmente os ingleses começam a ser considerados adultos. A maioria se dedica exclusivamente aos estudos até os 26, 27 anos, muitos começam a carreira profissional bem próxima dessa idade, e apesar de morarem fora da casa dos pais desde os 22-23 (senão mais cedo), os 30 são o que marcam a maturidade.

Nós ainda estavámos devendo outra tradição, a de fazer o house warming (festa de inauguração) , então resolvemos juntar as duas festas e chamamos os mais chegados para dar um pulinho por aqui.

A preparação começou mês passado, quando demos um gás na arrumação da casa, e finalmente consegui me desfazer da última caixa da mudança. Agora está tudo arrumado e no lugar, e como é bom ter uma vida organizada e quando querer uma coisa saber onde está! Fazia mais de anos que minha vida andava meio fora dos eixos, mas agora é só correr pro abraço.

Na quinta chamei ajuda profissional para limpar a casa que estava meio abandonada. Vieram DUAS, trabalharam 4 horas, e eu trabalhei mais uma para terminar o que faltava. As decorações eu comprei pela internet, assim como os petiscos e os bolos. Comprei massa de pão de queijo e Nescau pro brigadeiro na lojinha brasileira que tem aqui no bairro (sou a maior sortuda, tem 2 lojinhas aqui perto).

food

"Not just any food but M&S food" (Slogan do supermercado onde comprei as comidinhas)

Sexta-feira de noite fomos buscar os bolos e salgadinhos na Marks and Spencers. Como não conseguimos decidir por um bolo só, pegamos dois. Um sponge cake – que é bolo branco com recheio de creme e geléia de framboesa  – e um Capuccino. Os salgadinhos foram ingleses mesmo, Sausage Roll (enroladinho de lingüiça), Mini Scotch Egg (Ovo de Cordona cozido e coberto por massa de salsicha e frito à milanesa), Torta de Carne de Porco, Mini-Lingüiças e Mini-quiches (com 6 recheios diferents, incluindo opção vegetariana). Também na sexta a noite fiz o brigadeiro e o beijinho, e preparei o pão de queijo, que deixei no congelador. E enchemos as bexigas para só pendurar no Sábado.

Pois Sábado chegou, eu tive o sono meio agitado. Era a primeira vez que eu dava festa desse tamanho (os mais chegados acabaram sendo 23 pessoas –  4 cancelaram de última hora) , era a primeira vez que os amigos de Mr. W viriam conhecer a casa e eu confesso que estava uma pilha de nervos. As festas desse pessoal são normalmente super animadas, confesso que por culpa do álcool muitas vezes, e como nós não somos muito de beber, eu estava achando que eles iriam acabar achando a festa muito paradona, chata e iriam embora cedo.

Mas não tinha o que fazer, respirei fundo e planejei dar o meu melhor, e tentar ser uma boa anfitriã. Começamos o dia às 11 horas, enrolei os beijinhos, coloquei as decorações, Mr.W colocou o porta-casacos perto da porta (porta-casacos aqui é obrigatório!) e eu coloquei a sapateira (aqui eles costumam tirar o sapato pra entrarem em casa, por mais que a gente insista que não precisa). Demos a última ajeitada na faxina da casa, e fui me arrumar ficar bonitona e cheirosona pros convidados.

Mrs and Mr C com Baby Laura chegaram lá pelas 4 horas. Servi os petiscos, amendoins e batata frita (tipo Chips) E esperamos até 5:30 pra começarmos a colocar os salgadinhos no forno. Pronto, a partir daí o pessoal começou a chegar e minhas idas à cozinha e pro forno foram contantes. Duas rodadas de salgadinhos, de pão de queijo, e de pizza. Acho que fome o povo não passou, mas também sobrar muito não sobrou. Cortamos o bolo às 10:45!! Tinha gente chegando até as 10 da noite, e o último casal foi embora à meia-noite e meia. A TV (meio que contra a minha vontade) ficou ligada o tempo todo, assistimos o jogo de Rugby, um programa de questões (quiz show), vídeos da MTV e o DVD de Carnaval de 2007 (emprestado de Mrs MC :) ). O Carnaval o pessoal adorou, fizeram bastante perguntas, e todo mundo disse que gostaria de ir um dia, por parecer maravilhoso…

Mas mais maravilhoso foi o pão de queijo. Eu fiz só dois pacotes, o que deu um média 2 pães de queijo pequenos pra cada. E rasparam tudo em minutos. Gostaram do guaraná também, mas esqueci de servir a segunda garrafa, aliás, esqueci de servir as outras batatinhas que tinha, chocolates e after-eights. Também esqueci de oferecer café e chá. X_X

Mas acho que o saldo geral da festa foi positivo. Apesar da TV ligada, todo mundo conversou de boa, não teve briga e ninguém com cara de cansado ou entediado. Foi uma festa mais quieta que as outras, mas teve menos álcool, e muita gente trabalhou antes de vir e/ou iriam trabalhar no Domingo (normalmente eles dormem na festa). Os meninos foram para a cozinha no meio da festa (o que acontece em todas as festas, por algum motivo) e deram boas risadas. Consegui conversar com todos os convidados, mas gostaria de ter coversado mais, com tanta gente assim, sempre acabava sendo interrompida pra conversar com outras pessoas.

Perdi a virgindade de ser anfitriã, e acho que sou capaz de pegar gosto pela coisa e fazer mais festinhas por aqui. Principalmente no verão quando teremos o quintal para mais espaço pro pessoal poder se espalhar ao invés de sentarmos todos em volta da TV :P

Aprendi umas lições que não posso esquecer para a próxima vez:

– Fazer as comidas e deixar prontas e servidas antes do pessoal chegar. Ou no máximo dividir em duas rodadas, no caso de ter turminha chegando mais tarde. Isso vai evitar ter que ficar indo para a cozinha ao invés de dar atenção para os convidados. E também proporcionar mais fotos das comidas, dessa vez saía tão rápido da forma que nem dava tempo #:-S

– Mudar o layout da sala, para fazer de um jeito que ninguém fique de costas para ninguém e fique todo mundo apontado para a TV. O pessoal gostou desse jeito, mas eu senti que a festa demorou para “engatar”.

– Colocar umas cadeiras ou bancos na cozinha, se o pessoal vai pra lá mesmo, não tem porque não deixar uns lugares para sentarem.

– Fazer mais pães de queijo!

– Perder mais a timidez e falar mais com os convidados. Para evitar o branco na hora do nervoso e timidez, tentar lembrar o que conversei da última vez que os vi, e fazer uma listinha mental no dia anterior, para puxar assunto.

– Tirar mais fotos !! Fiquei com vergonha e meio sem tempo para fotos e estou me arrependendo amargamente por causa disso agora, da próxima vez vou tirar foto e num-quero-nem-saber!

– Foi ótimo ter seguido conselho de Mr. W, e utilizar somente pratos, garfos, copos e taças descartáveis. Hoje não demorou 10 minutos pra limparmos e arrumarmos a bagunça :-bd

Acho que o resto fizemos tudo direitinho. Três pessoas mandaram torpedo para agradecer da festa dizendo que foi ótima, então essa é todo elogio que eu preciso para me empolgar   \:D/

0 clique(s)

Adeus ano velho…

Se tem uma coisa que eu sinto falta aqui no Reino Unido, é de restrospectivas do ano na TV. No máximo tem um gameshow aqui que dá pro gasto pra revisar o que se passou. Mas ainda posso escrever minha própria retrô, e me incluir no prache e clichês de blogs :)

Dois mil e dez foi um ano, principalmente, de fechamentos. Depois de quase 3 anos de um período meio montanha-russa, pendências da vida pessoal, incluindo cidadania e passaporte foram resolvidas esse ano. Fecha a conta e passa a régua. Pendências de cartório terminam hoje (GRANDE OBRIGADO vai para minha mãe e meu pai :x ). A venda do apartamento sendo fechada na próxima terça-feira, colocará o ponto final naquele capítulo da minha vida. Momentos muitos felizes ficaram marcados e guardados, agradecendo pela oportunidade de tê-los vivido e com certeza não estaria onde estou hoje se não fôsse por eles. Momentos amargos guardados no mesmo local onde aprendizados da escola são guardados. Nunca esquecidos, pois sem eles, o crescimento e amadurecimento, nunca seriam possíveis. Dar murro em ponta de faca nunca mais. Já dizia Einsten que ser louco é insistir no mesmo comportamento esperando um resultado diferente. Aprendi, guradei, e bola pra frente.

O capítulo que comecei em paralelo ficou mais forte e definido. Mudança oficial pro mesmo teto que Mr.W , só se provou a coisa certa a fazer. Vida ficou mais confiante, tranqüila e feliz. Chegaram quatro novas vidas no planeta. Baby M tá pra chegar a qualquer momento. Laurinha, Vicky, André e Gabriel. Ben,Isabela, Nicolas, Levi e Gigi continuam crescendo fofos e fortes. Mas continuo feliz sendo a tia babona por enquanto :D

Viagens foram poucas, mas excelentes. Finalmente teve Brasil, depois que o aperto no coração não agüentava mais. Teve Veneza, sonho realizado, melhor do que sonhado. Teve Gales, comemoração de 2 anos que cruzamos olhares pela primeira vez. Teve Cardiff, em noite de eleição, com emoção.

Conheci mais pessoas, sempre gostoso, contatos com outras esfriaram, sempre um pouco triste.

Mas estou pronta novamente, dois pés no chão novamente e cabeça nas nuvens novamente.

Que venha 2011, para o qual tenho planos, claro. Mas a pressão com planos ficou no aprendizado de tudo que passei. A vida é para ser vivida e não planejada. Assim que os planos forem se concretizando, vocês vão ficar sabendo.

Mas fica uma idéia, um post-it para 2011. Para tentar sofrer menos, me machucar menos, e assim enfrentar a vida de frente. Seja lá o que fôr ela atire no meu nariz.

E que seu 2011 seja cheio de força para os momentos de amargura, e que eles sejam poucos. O que mais podemos pedir não é mesmo?

Epitáfio (2001)

Sérgio Britto

Devia ter amado mais, ter chorado mais
Ter visto o sol nascer
Devia ter arriscado mais e até errado mais
Ter feito o que eu queria fazer
Queria ter aceitado as pessoas como elas são
Cada um sabe a alegria e a dor que traz no coração

O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar distraído
O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar
Devia ter complicado menos, trabalhado menos
Ter visto o sol se pôr
Devia ter me importado menos com problemas pequenos

Ter morrido de amor
Queria ter aceitado a vida como ela é
A cada um cabe alegrias e a tristeza que vier

O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar distraído
O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar

Não conhece a música, olha o vídeo aí embaixo

0 clique(s)